06 março, 2018

Templo da Deusa do Jardim das Hespérides: Tenda Vermelha


A 31 de março, haverá a segunda Lua Cheia do mês, por isso mesmo denominada Lua Azul. Como o Sol estará em Carneiro e a Lua Cheia resulta da perfeita oposição entre este astro e a Lua, ela vai estar no signo de Balança, que é o signo mais preocupado com a beleza, a justiça, o equilíbrio e a diplomacia. Esta é, pois, a energia que nos ajuda a chegar a consensos, a pacificar relacionamentos tensos, a expressar as nossas ideias com cuidado e atenção à suscetibilidade alheia.

Esta Lua Azul da Primavera é também o momento ideal para iniciarmos aqui no Templo o hábito da Tenda Vermelha pela Lua Cheia de cada mês, retomando uma velha tradição das sociedades matrifocais do passado, que propiciava o revigoramento dos laços e da cumplicidade entre as mulheres, bem como o poder feminino, ampliando e fortalecendo assim a matriz e a alma da comunidade.
Nestes encontros, cuidaremos do corpo e da alma, criaremos harmonia, proximidade e intimidade, nomeadamente através da meditação, partilha e cerimónia, num ambiente seguro em que mulheres de todas as idades e em todas as fases da vida serão bem-vindas e aceites com carinho e compaixão pelo que são e como são.
Sintonizando com o nosso fluir lunar feminino, o trabalho neste encontro terá como foco o nosso primeiro encontro com o Espelho Patriarcal, com a imagem de cada uma de nós aí refletida.

Donativo mínimo sugerido: 10 euros. Sugere-se ainda o uso da cor vermelha em pelo menos um acessório.
A Tenda funcionará entre as 20:00 e as 22:00h. O Templo estará aberto a partir das 19:30h. Pontualidade, a fim de não perturbar o início dos trabalhos, agradece-se.

Local
Travessa Maria Adelaide Ribeirete, 6
Óbidos

Contatos
96 854 84 88

2 comentários:

  1. Que oportunidade maravilhosa...Quem dera eu pudesse estar ai a participar!
    Jamais esquecerei muinha primeira "Tenda Vermelha" em Florianópolis com vc, querida Luíza!
    Guardo nas memórias do coração cada partilha, cada ensinamento.
    Foi muito libertador e curador. Honro e agradeço a Deusa a alegria de ter encontrado esse caminho sagrado. Adoraria participar de mais rituais com essa profundidade, magia e comprometimento.
    Sigo no inicio da minha jornada de reconexão comigo e com a Grande Mãe, tecendo a grande teia . Abençoadas sejam todas as mulheres que horam esta tradição.
    Desejo um lindo encontro.
    Com revência e gratidão!
    Um grande abraço,
    Denise dos Santos

    ResponderEliminar