20 março, 2018

(Velas) Ovo


Em termos gerais, o ovo é um símbolo de fertilidade e de eternidade e, normalmente, carrega associações puramente positivas como o renascimento, a renovação, a transformação, o divino, a sabedoria e a riqueza. É considerado um dos primeiros símbolos religiosos de modo que no Cristianismo representa a ressurreição.
Não obstante, o sol e a lua também são frequentemente associados com os ovos celestes de Ouro e Prata, respectivamente, como no Templo Inca de Coricancha, na cidade de Cuzco, visto que no local há uma placa de ouro ovalada que simbolizam o sol e a lua.
Para os alquimistas, muitas vezes, o ovo simbolizava o mistério da vida baseado na ideia de germe do “ovo filosófico” e, ademais, para muitas culturas esse símbolo universal esteve associado com a gênese do mundo por meio dos mito de criações pelo “ovo cósmico”, ou seja, aquele que carrega o potencial da vida, a imagem do mundo e da perfeição. Isso fica claro, por exemplo nas culturas egípcia, celta, grega, fenícia, hindu, tibetana, chinesa, japonesa, vietnamita, indonésia, dentre outras.
Associado também com o símbolo do Yin Yang, o ovo é a união das energias uma vez que a gema representa o feminino (o óvulo) e a clara, os espermas masculinos. Dessa união, surge a simbologia da totalidade associado à ele.

Ovos de Páscoa
No contexto de páscoa, o ovo significa ressurreição ou regeneração. Entretanto, sua origem não é cristã uma vez que está associada ao mito da deusa da fertilidade anglo-saxã “Eostre”. Assim, na época primaveril, os ovos coloridos e as lebres estavam associados à ela e demostravam os ritos de fertilidade, de renovação e de renascimento.

Sem comentários:

Enviar um comentário