04 maio, 2018

(Vaso) Casa das Fadas/Elfos/Gnomos/Duendes


Fadas
As fadas são seres de luz que se transformam nas cintilações quando a luz do sol bate na água.
São a emoção de existir quando uma flor desabrocha, quando um bebé de qualquer tipo nasce ou quando um novo jogo é inventado.
As fadas são o meio pelo qual a alegria é transmitida dentro de um sistema ou de um ser físico. Sua alegria clara e cintilante é intensa e espontânea.
Embora as fadas prefiram ficar ao ar livre, entram quando convidadas. Gostam de áreas de beleza, como coleções de cristais, fontes de mesa, altares e plantas.
Contudo, as fadas tendem a cair no sono se elas - ou a área bonita - não forem frequentemente notadas. Ao tirar o pó de seu altar, vocês as despertam!
É realmente bem difícil descrever a aparência de uma fada, pois elas vivem em um mundo paralelo ao nosso e segundo algumas pessoas que já as viram, dizem que para poder notar sua presença, temos que silenciar a mente, pois elas aproximam-se como uma suave melodia, ou mesmo um pequeno murmúrio.

Elfos
O Elfo ou alf foi derivado de origem teutônica. Descrição dos elfos varia de autor para autor e de um período para outro. Os elfos foram introduzidos no folclore celta, na tradição posterior.
De acordo com os mitos nórdicos, há dois grupos ou tribos de elfos.
O elfo da Luz, conhecido como ljásálfar, vivia no mundo chamado Alfheim, que o deus Vanir Freyr governou. Os elfos luminosos foram vistos como justo. O outro grupo de elfos foram os elfos-escuros, Dökkálfar, vivendo em Nidavellir, ou elfos negros, svartálfar, vivendo no mundo chamado Svartalfheim. Parecia haver uma diferença entre o elfos escuros e elfos negros. Os elfos negros foram descritos com pele - preto como a noite - e eles eram curtos como os anões. Os elfos escuros como os anões eram conhecidos por sua invenção e arte.
Para a tradição nórdica, os elfos eram espíritos ou divindades menores da floresta ou do agregado familiar. No folclore germânico mais tarde, os elfos tinham mudado - tornando-se diminutos no tamanho, como a contrapartida Celta das fadas.


Foi esta tradição como espíritos domésticos, que os elfos foram posteriormente dados em tradições folclóricas germânicas e célticas. A coisa mais próxima que o povo celta tinha eram os elfos ellyll da tradição galesa.
Eles eram curtos ou pequenos, e pode ser visto como benevolente se satisfeito, por isso eles iriam cuidar da casa, fazendo tarefas da noite. Se eles se sentiam ofendidos podiam tornar-se maléficos, interrompendo o serviço da casa, quebrando pratos, derramando o leite, mantendo os ocupantes acordados durante a noite com seus ruídos, afugentando animais.
Esses elfos eram denominados kobold no folclore germânico, ou no folclore gaélico escocês como o brownie.

Gnomos
Um gnomo é uma criatura mitológica, incluída entre os seres elementais da terra. São costumeiramente representados como pequenos humanoides que vivem sob a terra, em minas ou em ocos de troncos de árvores, onde guardam seus tesouros.

Duendes
Os duendes são seres mitológicos considerados os espíritos da natureza, provavelmente sua figura é originária nas lendas dos povos que viviam na península ibérica. Figura singular, descrito como seres diminutos, curiosos, velozes e com capacidades mágicas, os duendes estão presente em muitas culturas populares, principalmente nas lendas nórdicas e germânicas, embora suas denominações sejam distintas, suas características são correspondentes, como nas figuras: o Leprechauns e os Curicauns na Irlanda, os Brownies na Escócia, os Nisse na Dinamarca e da Noruega, Lutin e Nain Rouge na França, Tomte na Suécia e os Trasgos da Galícia.

Créditos: Wicca & Bruxaria Amino

Sem comentários:

Enviar um comentário